sao marcos da serra, park

São Marcos da Serra inspired un unknown poet

Posted by Marianne Hoesen on Sunday, October 21, 2012 Under: history
                             

Once upon a time some unknown poet got inspired by São Marcos da Serra and wrote this poem on the characteristics of several hamlets belonging to the freguesia.

A Ribeira-de-baixo é um pontal
A Retorta não tem partilha
Não falando na Fatamilha
Vale de Água é em geral
Vagarosa, tem moral
A Ferrenha tem talento
No Pereiro de Zorra mora o bom tempo
No vale de Carvalheiros a ternura
Nas Taipinhas a Estremadura
E à dos Brancos mantimento
Pé cruzado foi repartido
Na Rochinha é uma xabrega
Monte Branco tem adega
Nos Besteiros bem sortidos
Vale de Panda «adivertidos»
Entre-as-Águas não tem ninguém
Monte Oliveira tem armazém
Besteirinhos mais aumento
Na Ladeira mora o Cadelo
A Sapeira e o Carmelo
Monte Mogo é uma cidade
Vale Grande falam verdade
Foge das Benafétima a «incultura»
Beijinhos são religiosos
Vale Centeio fraca figura
Á da Rosa carpintejaria
Na Caiada são meeiros
Na Benafátima-de-Cima, interesseiros.


                               

 

In : history 


Tags: poem  sao marcos da serra 
blog comments powered by Disqus